O QUE SÃO INDICADORES ECONÔMICOS FINANCEIROS?

 31 total views

Dessa forma, é interessante conhecer e conhecer os principais indicadores econômicos e financeiros que fazem parte do dia a dia do Brasil e como eles afetam sua vida.

Dessa forma, podemos entender melhor o que está sendo debatido entre os especialistas, quais são as perspectivas futuras para a economia e o que considerar na tomada de decisões econômicas.

 

O QUE SÃO INDICADORES ECONÔMICOS FINANCEIROS?

 

Cada região econômica (cidade, estado, país , etc.) possui um indicador econômico financeiro ou uma lista de variáveis ​​econômicas representadas por indicadores e indicadores. Esses indicadores mostram, por exemplo, flutuações de preços, níveis de atividade em diferentes setores da economia, balanço de pagamentos externo, crescimento de lugares, etc. Qual é a importância dos indicadores econômicos Os indicadores econômicos são muito importantes para poder medir efetivamente o que está acontecendo na economia de um lugar. Taxa de inflação, taxa de juros, taxa de câmbio, valor do investimento, etc. Geralmente são medidos por institutos de pesquisa e ajudam os governos a entender o que está acontecendo, o que está melhorando, o que está piorando e em que áreas devem atuar no interesse público.

 

QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS INDICADORES? 

Quando se fala em Brasil, geralmente há alguns indicadores que são mais vistos em notícias econômicas. Confira as principais:

 

1. A TAXA DE CÂMBIO DA MOEDA

mostra o quanto o Real (moeda do Brasil) se valorizou em relação a outras moedas do mundo como o Dólar (Estados Unidos) e o Euro (Europa), ou arredondado para baixo. Confira este curso em tempo real, atualizado de tempos em tempos. Flutua de acordo com a oferta e demanda de moeda no mercado, afetando as taxas de câmbio, a composição dos preços (aquela que é produzida na dependência da importação de matérias-primas), o comércio, a indústria, as importações e exportações e o investimento.

 

2. META DA TAXA SELIC

Atualizada a cada 5 dias pelo Kopom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central e representa a meta anual de juros, crédito e investimento para o público em geral. Esta é uma das políticas monetárias mais importantes do Brasil e suas principais funções incluem aquecer ou resfriar a economia e controlar a inflação. Juntamente com o Meta Sellic , há também o Sellic Over, que é considerado uma taxa efetiva (ou seja, realmente usada) e geralmente é 0,1 abaixo da meta.

 

3. CDI

O DI é a variação diária dos empréstimos interbancários, sempre próximo à taxa Selic (inferior a cerca de 0,1). Os CDIs, por outro lado, representam títulos que os bancos emitem e vendem entre bancos para captar recursos sob demanda. A maioria dos títulos privados como CDBs, LCIs e LCAs, portanto, utilizam o CDI como benchmark (régua de comparação) e benchmark de rentabilidade.

 

4. IPCA (ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AMPLO) O IPCA, calculado mensalmente pelo IBGE, é o principal índice de preços do Brasil e representa o representante oficial da inflação no país. Para este efeito, os movimentos de preços do cesto de compras definido são calculados e divididos em vários grupos de referência. Levando em consideração os vários pesos, obtém-se a variação percentual final. Pode ser positivo (inflação), negativo (deflação) ou neutro. Embora publicado mensalmente, o IPCA também é apresentado de forma cumulativa (ano corrente e últimos 12 meses).

 

5. IGP-M (Índice Integrado de Preços ao Mercado) Semelhante ao IPCA, mas calculado pela FGV, agência privada. Existem algumas outras métricas que servem como outra alternativa à inflação. Eventualmente, veio a ser conhecida como “inflação do aluguel” porque geralmente levava a revisões de aluguel, seguro e contas de serviços públicos.

 

6 SAVINGS INCOME 

Mostra a regra de rentabilidade da poupança de acordo com a taxa de venda alvo definida. Selic O retorno da poupança é de 0,5% ao mês se a meta for superior a 8,5% ao ano TR. Os depósitos anteriores rendem TR de 0,5% ao mês independentemente do valor da Selic. Com que frequência o índice é atualizado? M Mensal Renda Poupança Gemas-Variação

 

OUTROS PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICOS 

PIB (Produto Interno Bruto): Um indicador importante do crescimento econômico de um país ou região.

 

É publicado trimestralmente (ocorre anualmente) e tenta mensurar o total de ativos gerados nesse período.

 

É composto pelo consumo das famílias, gastos do governo, investimento empresarial e balança comercial (exportações menos importações). Balança Comercial: mostra o saldo das exportações totais menos as importações totais alcançadas pelo país no final do período. Idealmente, as exportações superam as importações, criando o chamado superávit.

 

Caso contrário, você terá um déficit. É importante lembrar que este é o mais próximo do país exportador, o Brasil. Por exemplo, os EUA já estão antecipando um déficit comercial natural, pois tende a ser mais um importador.

 

EMPREGO E DESEMPREGO: 

pode ser medido por diversas variáveis ​​como: B. Número de vagas de emprego criadas (recrutamento menos demissões), número de cidadãos empregados e desempregados e taxa de desemprego (%) em um determinado período.

 

INPC: Índice de preços das famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos nas 10 maiores regiões metropolitanas mais DF, Goiânia e Campo Grande, calculado pelo IBGE. IPCA-15: ficou conhecido como “Antes da Inflação”.

 

A base de pontuação é a mesma, mas porque é medida do dia 16 do mês ao dia 15 do mês seguinte e tem uma abrangência geográfica mais estreita.

 

PRODUÇÃO INDUSTRIAL: 

 

Calcula o aumento ou diminuição mensal da atividade industrial em relação ao período anterior. Trade Sales Volume: Calcula a porcentagem de vendas mensais acima e abaixo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*