Meta removeu 600.000 conteúdos violentos antes da 1ª rodada

 40 total views


O Meta revelou nesta segunda-feira (10) que removeu mais de 600 mil publicações contendo violência e discurso de ódio antes do primeiro turno das eleições brasileiras. O conteúdo havia sido postado no Facebook e Instagram entre 16 de agosto e 2 de outubro.

Mais da metade incluiu violência e incitação, entre eles postagens que sugeriam que eleitores compareçam às urnas portando armas, algo proibido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Também houve postagens que citaram datas e horários de eleição incorretos e números de candidatos errados.

Meta reduziu o alcance das fake news no Facebook e Instagram.Meta reduziu o alcance das fake news no Facebook e Instagram.Fonte: Pixabay

O Instagram e o Facebook também foram inundados de postagens com notícias falsas, como a que dizia que as urnas tinham “votos pré-registrados”. Nesses casos, as redes sociais têm alcance reduzido.

Outros dados divulgados pelo Meta foram o atendimento a mais de 4,7 milhões de pessoas por meio do Questionário do TSE no WhatsApp, o aumento para seis parceiros de verificação de notícias, a criação do canal de comunicação com o TSE e a ativação do Centro de Operações para Eleições.

A empresa rejeitou publicidade política no Facebook e Instagram que não cumprisse as regras e alterou as redes sociais para facilitar o acesso a informações confiáveis. Segundo a empresa, acabar com o discurso de ódio e o conteúdo que viola as regras é “extremamente desafiador”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*